Crítica | Missão Impossivel Nação Secreta

by

Há quase vinte seis anos, o primeiro filme de Missão Impossivel estreava nos cinema e depois de todos esses anos, a franquia mostra que tem muito gás ainda para queimar e que Tom Cruise é o cara!

mi5-character-fb656

Depois de uma série de fracassos nos últimos tempos do ator, a imprensa já anunciava sua substituição pelo Jeremy Renner que foi apresentado no quarto filme “Protocolo Fantasma”, mas o que seria de Missão Impossivel sem Tom Cruise?

Cruise mostra exatamente porque tem que continuar, além de estrelar o longa, ele produz, ajudou a reescrever o roteiro, escolheu o diretor, dispensou duble para todas as cenas de ação… Cuidado que poucos artistas tem pelos seus trabalhos.

A trama trás Ethan Hunt enfrentando o maior inimigo da IMF, conhecido como Sindicato. Uma organização que trabalha nas sombras e que não passa de uma lenda para todos. Com a dissolução da IMF e sem o apoio da CIA, Ethan e sua equipe terão de não só impedir essa organização de concretizar seu plano como desmascará-lo para todos.

Ving Rhames , Simon Pegg e Jeremy Renner reprisam seus papeis para mais uma aventura.

Rhames que trabalhou nos três primeiros filmes e teve uma participação no quarto, volta com toda a carga, trazendo o apoio que Ethan precisa para seu novo desafio. A interação dele com o Brant, trás uma tensão boa, em que vemos o quanto seu personagem Luther, se importa com Ethan.

Benji, interpretado por Pegg, mostrou que não é só um cara que fica atrás do computador, com mais ação, foi o personagem que esteve, praticamente, em todas as cenas, mostrando um lado cômico não tão trabalhado nos filmes anteriores.

Willian Brandt acaba sendo um dos pontos decepcionantes do filme. Como mostrado no anterior, Brant era apontando como personagem substituto de Ethan, mas com a volta do próprio, o personagem acabou perdendo espaço e virou um consultor. Fez seu trabalho direito, mas para quem esperava um agente de campo e para ação, ficou com gosto de decepção.

Uma nova personagem foi apresentada, Ilsa Faust, que roubou a cena. Interpretada pela belíssima Rebecca Ferguson, mostra que não é só um rostinho bonito. Personagem forte e decidida, versão feminina de Hunt, nos deixa na duvida até o final em qual lado realmente está.

rebecca-ferguson-and-tom-cruise-star-in-mission-impossible-rogue-nation

Sean Harris dá a vida ao vilão Solomon Lane, ex agente desonesto e líder do Sindicato. Um vilão sem ser diferenciado, que somente quer conseguir completar seu plano e destruir Ethan e sua equipe. E que quando é revelado, não trás um impacto grande.

Alec Baldwin faz uma participação como diretor da CIA, Alan Hunley. Personagem que caiu como uma luva para o ator. Sua participação é marcante e é a voz do governo e que quer de todo jeito pegar o Ethan.

Todas as cenas de ação nos deixam sem fôlego, seja no ar ou na água. Todas feitas com qualidade e grandeza, cenas que são marcas registradas da franquia.

A famosa cena do avião mostrada no trailer foi feita pelo próprio ator e não houve fundo verde. Aquilo foi real! E feita oito vezes, até chegar “perfeição” como o próprio ator contou em uma entrevista. Trabalho é levado muito a sério. Confira o video abaixo de como foi feita a cena.

Uma das melhores cenas feita é no tanque de água, também apresentada no trailer. A agonia que é passada nos faz pensar que dessa vez não tem como ele conseguir. São três minutos de ansiedade que nos fazem querer ir ajudá-lo.

A fórmula do filme anterior é utilizada novamente, só que melhor. De vez, ao invés de Tom Cruise contra o mundo, é Tom Cruise e sua equipe contra o mundo, algo que tinha sido esquecido nos três primeiros e que era muito importante para o seriado de onde o filme é baseado.

O enredo do filme, não é de decepcionar, mas deixa em alguns pontos a desejar. Principalmente em relação ao Sindicato, que é falado e mostrado como sendo uma organização impossível de ser derrotada, que sempre esta um passo a frente a equipe Ethan, mas no clímax do filme, é facilmente derrotada.

É um filme divertido, engraçado e cheio de ação que como já disse, mostra que a muito gás a ser queimado. Missão Impossivel está longe de chegar ao fim, sendo que o sexto filme da franquia já foi confirmado e sua produção deve começar em 2016. O que será que Tom Cruise vai aprontar nessa nova aventura?

mission-impossible-2-1438038671

Essa mensagem será destruida em 5 segundos

Comments

comments

Liked it? Take a second to support Isabelle Prado on Patreon!