Critica | Deadpool

by

Um filme de babaca, Estrelando o perfeito idiota, Uma gostosona, Um vilão britânico… Oi, eu sou o Deadpool!

still-of-ryan-reynolds,-stefan-kapicic-and-brianna-hildebrand-in-deadpool-(2016)-large-picture

Depois de X-Men Origens: Wolverine, todos os fãs perderam as esperanças de um filme decente do mercenário favorito, afinal como podem fazer aquilo com Wade?! Costurar sua boca e olhos com lazer?! Então em 2014 um video “vaza” na net, onde vemos um tipo de teste elaborado com Tim Miller – conhecido pelos trabalhos em Scott Pilgrim Contra o Mundo e pela sequência de abertura em Thor: O Mundo Sombrio – e que conta com a presença do ator Ryan Reynolds – deu vida ao personagem no filme Origens -, que deu os movimentos para o video. Os poucos minutos, mostrou exatamente o que todos queriam ver, porém ninguém deu mais informações, deixando todos com esperanças.

Até ser anunciado o longa em setembro (do mesmo ano) para alegria e desespero de todos. Afinal, a Fox é conhecida por errar em filmes solo, por que não erraria nesse? Mas com o esforço de toda a equipe e, principalmente, estúdio não se metendo, o filme ultrapassou as expectativas.

Quando o ex-militar e atual mercenário Wade Wilson é diagnosticado com um câncer em estado terminal, o mesmo encontra uma possibilidade de cura em uma sinistra experiência científica. Recuperado, com poderes e um incomum senso de humor, ele então adota o alter-ego Deadpool para buscar vingança contra o homem que destruiu sua vida.

Ryan retorna para dar uma nova versão do tagarela, o elenco conta com Morena Baccarin, Ed Skrein, Stefan Kapičić, Brianna Hildebrand, T. J. Miller e Leslie Uggams.

Tem ator que nasceu para aquele personagem e Reynolds é um deles.Dá para notar que deu o corpo e alma para o personagem ser perfeito e conseguiu. Quem acompanha os quadrinhos, vai ver o quanto ele é fiel ao Deadpool em tudo. O ator conseguiu entregar o trabalho do jeito que tanto quis.

Baccarin intepreta a namorada Vanessa Carlysle, mesmo sendo a “mocinha em perigo”, não tem nada de mocinha em perigo. Mostrou que sua personagem não é só o interesse amoroso, como se vira e se defende sozinha. Isso já é apresentado nos primeiros minutos do filme quando Wade conhece a Vanessa.

Ed Skrein à vida ao vilão Ajax, que fez um excelente trabalho e trouxe um vilão muito bom, diferente de outros filmes de quadrinhos que ainda estão tendo esse problema.

Colossus e Ellie Phimister / Míssil Adolescente Megassônico são intepretados por Kapičić e Hildebrand, são o apoio do Wade nas horas dificeis. Ambos trabalharam muito bem, mas destaque para Brianna que roubou as cenas com sua intepretação.

Deadpool-movie-still-604x272

O estudio só liberou esses mutantes.

T. J. Miller  e Leslie Uggams fizeram Jack Hammer/ Fuinha e  Al Cega, algumas das melhores piadas foram desses dois. Ambos foram muitos bons e fizeram bem seus trabalhos.

Mesmo com um orçamento menor comparado aos outros filmes de herói do mesmo estúdio, não perdeu a qualidade em nenhum momento. Os efeitos, as cenas de ação, luta, tudo estava com qualidade de grandes filmes.

A história do filme traz o clichê de Hollywood, porém isso não vai incomodar ao assistir pelo fato de ser cara do personagem. A narrativa conta com a quebra da quarta parede – presente também no material orginal – e isso é em muitos momentos. Também conta com flashback para explicar como chegou naquela situação, e foi colocado de uma maneira que não faz o público cansar desses momentos.

Uma coisa que todos vão notar são as referências. Desde os créditos iniciais até a pós crédito, tem referências, seja nas falas, em objetos, em locais, tem referências em tudo.

tumblr_mbvchoaaSR1qj63jg

É assim que você vai se sentir.

O humor é o mesmo HQs e não poupam ninguém, seja a própria equipe, como o ator principal, e até outros atores que não tem nada a ver com o mundo dos quadrinhos ou outros filmes de heróis. Ninguem ficou salvo das piadas!

As cenas de lutas não economizam em violência, afinal é para maiores. Teremos muito sangue, muitas cenas explicitas de violência, sem se incomodar se isso vai ofender ou trazer desconforto para o publico. E não podemos deixar de citar cenas em câmera lenta que foram utilizadas no momento certo.

movies-deadpool-headshot-gif-1

Pedaços de cérebro voando… Eba!

A trilha sonora é outro ponto alto, seja a instrumental ou as músicas cantadas que combinam (ou não muito) com as cenas . Uma curiosidade é que a música dos créditos de abertura é da Juice Newton – Angel Of The Morning, que não tem nada haver e tudo haver com o filme, escute aqui.

O longa não é 100% perfeito, infelizmente conta com alguns erros, com no caso das cenas da mansão dos X-Men. Parece que realmente só moram os dois mutantes naquele lugar, porém isso é zoado pelo anti-herói que explica esse problema.

Deadpool abre a lista de filmes de adaptações de quadrinhos desse ano com chave de ouro, é tudo que todo fã pediu para o estudio: uma adaptação digna e fiel. Tem tudo que faz esse anti-herói ser nosso “herói” favorito. E quem pensou que só ficaria nesse filme, pode comemorar, Fox já deu sinal verde para a sequência e o roteiro já esta sendo desenvolvido.

Comments

comments